Eu ouvi LIVROS???

Depois de uma enorme ressaca literária a minha vontade ler está voltando!!! 😃❤ De acordo com o meu perfil no Skoob o último livro que eu li por lazer foi "O que fez minha melhor amiga", que, inclusive, gravei até vídeo pro canal. Depois disso só li livros pra faculdade... 💤💤

Recentemente comprei os dois livros da Rupi Kaur publicados aqui no Brasil. Primeiro, li "Outros jeitos de usar a boca" e agora tô lendo "O que o sol faz com as flores" e um outro que minha mãe ganhou, chamado "O poder da esperança".

Com o final da faculdade e a diminuição de todo o cansaço mental por escrever um TCC, pretendo retomar o meu hábito de leitura por simples di-ver-são! 📙❤️ Até separei alguns livros que quero ler DE CARA! Aquele TOP5, sabe? No caso, TOP6! hahaha E aí vim aqui compartilhar minha lista aqui com vocês!


TOP6: LIVROS QUE QUERO MUITO LER!


13 segundos (Bel Rodrigues): "O primeiro livro solo de Bel Rodrigues mostra como o machismo pode, em apenas 13 segundos, mudar completamente a vida de uma garota. Lola está no último ano do ensino médio e acabou de terminar um relacionamento. Ela sabe que foi a melhor decisão, mas ainda assim não é fácil encarar o vestibular e um coração partido ao mesmo tempo. Tudo que Lola quer agora é colocar a vida em ordem, descobrir a si mesma e reavaliar suas prioridades. Sua maior paixão é o canto, e por isso, incentivada pelos amigos, ela cria um canal no Youtube onde posta covers de suas músicas favoritas. Ela também quer se divertir, sair para beber com os amigos e conhecer pessoas. Em uma dessas noites que ela se envolve com John. O que era para ser só uma noite acaba ficando mais complicado quando ela descobre que ele faz intercâmbio no colégio dela... e do ex. Lola não quer se envolver, mas é difícil ignorar John, com todo aquele charme canadense. E quando tudo parece ter se alinhado, treze segundos são suficientes para mudar drasticamente a vida da garota. 13 segundos é um livro potente, que dialoga com os julgamentos que mulheres jovens enfrentam cotidianamente simplesmente por buscarem serem livres, por quererem ser elas mesmas."

Não conte para a mamãe (Toni Maguire): "Relato sincero e estarrecedor de uma menina que, além do assédio do pai, sofreu com a omissão materna. A pequena Toni Maguire, negligenciada e traída por aqueles em quem mais deveria poder confiar. Um livro de difícil leitura, mas fundamental nos dias de hoje. Violentada constantemente pelo pai, chegando a engravidar, Toni beirou a completa destruição. Sua recuperação e seu reconhecimento como escritora servem de exemplo para crianças e jovens vítimas, todos os dias, de abusos sexuais, mostrando-lhes que é preciso lutar contra essa condição e que é possível vencer a luta."

A psicanálise dos contos de fadas (Bruno Bettelheim): "[...] A psicanálise dos contos de fadas mostra as razões, as motivações psicológicas, os significados emocionais, a função de divertimento e a linguagem simbólica do inconsciente que estão subjacentes nos contos infantis."


Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (Coletivo TCD): "Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas. Para este livro, foram produzidos textos inéditos que ganharam a companhia das sensíveis ilustrações de Anália Moraes."

O livro do medo (Raquel Cané): "Como crescer e sair da escuridão? Um livro para perder o medo do medo, da leitura, da arte e das emoções."

Se eu fosse um livro (José Jorge Letria): "Se você fosse um livro, como gostaria de se relacionar com os leitores? Na tentativa de formular respostas criativas para a pergunta, o poeta português José Jorge Letria e o ilustrador André Letria – pai e filho – criaram a obra Se eu fosse um livro. O título faz uma investigação poética sobre o que um livro supostamente esperaria da interação com seu público.Com imaginação, José Jorge, o pai poeta, sugere que o objeto teria um leque de desejos, dos mais simples – “ter sempre um lugar reservado no quarto mágico de cada criança” – aos mais ambiciosos – “crescer sem limites até me transformar em uma biblioteca!”.As metáforas visuais criadas por André, o filho ilustrador, exploram as possibilidades de invenção a partir das formas do objeto livro – que ora flutua como uma pipa no céu, ora se transforma em vassoura pronta para varrer a ignorância do mundo."


p.s.: migos meu aniversário é 19 de julho obrigada de nada.


Você também tá com aquele listão de livros pra comprar? 😂😂😂 Triste, né? O bom é que comprando on-line dá pra economizar usando os cupons de descontos da 


De descontinho em descontinho a facada não é tão dolorosa 😌 hahaha


E aí, quais livros você está doidx pra ler??? Me contaa!!!


#publi

2 comentários:

  1. Me interessei muito por E se você fosse um livro? Nunca tinha ouvido falar, mas agora eu quero. O livro da Bel parece estar incrível. Quero muito ele. Se na Bienal ele tive com um precinho bacana, vou comprar o meu.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se comprar o da Bel depois me conta o que achou hahaha

      Excluir

Oi! Me conta o que achou do post! Vou adorar ler sua opinião! :)