| Caju

Amor da minha vida
a voz que eu ouvia do rádio
ainda não tinha rosto,
nem nome ou sobrenome,
mas um encantador sotaque

Era Caju
ExageRado

Amor, meu grande amor
chegou de repente,
sem hora marcada
Ah, Caju...
Faz parte do seu show?
Eu entendo a jogada.

swing carioca
rebeldia escancarada
Intenso!
na lata: 
"mostra a sua cara!"

Tu é isso: poema revolucionário!

Alguém assim,
tipo Caju,
é pra guardar no coração
protegido com amor

em um codinome beija-flor...



 Quero muito saber o que você achou do poema, então não esquece de deixar sua opinião aqui nos comentários, tá? Esse é o terceiro poema que posto aqui no Mala, então, se quiser ler os anteriores é só clicar aqui
Um beijo e até o próximo post! Tchaaau! 



2 comentários:

Oi! Me conta o que achou do post! Vou adorar ler sua opinião! :)